• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

CNU em agosto: como reorganizar os estudos até a nova data da prova?


Candidatos que seguiram estudando podem usar os próximos três meses para revisar conteúdos e treinar questões discursivas, enquanto quem interrompeu a preparação deve focar nas disciplinas de maior peso, orientam especialistas. Candidatos do ‘Enem dos concursos’ podem reorganizar os seus cronogramas de estudo
lil_foot/Pixabay
O “Enem dos concursos”, que seria realizado em 5 de maio, foi adiado para o dia 18 de agosto em virtude das chuvas históricas no Rio Grande do Sul. Com a definição da nova data, os candidatos podem reorganizar os seus cronogramas de estudo.
✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 Concursos no WhatsApp.
Para quem vem se preparando desde a divulgação dos editais, os três meses extras são uma oportunidade para revisar os conteúdos mais difíceis, que ainda geram dúvidas, e treinar questões discursivas, explicam especialistas ouvidos pelo g1.
Já para os candidatos que desanimaram e interromperam a preparação após o adiamento do concurso, a dica é identificar os conteúdos que não foram estudados e priorizar as matérias de maior peso. Confira abaixo.
Identifique seus pontos fracos
A definição da nova data da prova é um bom momento para o candidato fazer um diagnóstico de quais pontos do edital ainda precisam de atenção, avalia Viviane Rocha, professora de técnicas de estudo na Central de Concursos.
E uma das formas de identificar esses pontos fracos é resolver exercícios. “Ele vai ver quais são os tópicos que ainda estão com um índice de acertos um pouco abaixo, fazer uma análise de quais são suas dificuldades em relação a conteúdo, para fazer um planejamento de estudo”, orienta a especialista.
Priorize o que pesa mais
O edital do CNU é extenso. Assim, o candidato que observar que não vai conseguir estudar todas as disciplinas até o dia da prova deve focar nos conteúdos que têm mais chance de cair, orienta o professor Marcos Fonseca, do Gran Concursos.
“O melhor planejamento é estabelecer os principais pontos de cada matéria, dos eixos temáticos principais do seu cargo, e estudar esses assuntos, porque eles têm tendência a ter peso maior na prova”, afirma.
Mesmo para quem não interrompeu os estudos após a notícia do adiamento do concurso, focar nas disciplinas de maior peso é uma boa estratégia, ressalta a professora Viviane Rocha.
“São pontos que vão fazer muita diferença no final. Mesmo que o aluno tenha fechado todo o edital, agora ele vai conseguir fazer uma revisão minuciosa dessas disciplinas que pesam mais, visto o tempo extra que tem”, diz.
Treine questões discursivas
Outra dica dos professores é não negligenciar as questões discursivas. A prova de nível médio vai exigir uma redação, enquanto as de nível superior terão uma pergunta dissertativa relacionada ao conteúdo do edital.
“Precisa começar a praticar desde então a escrita pois a prova objetiva exige determinadas habilidades, mas a discursiva exige outras mais. Tem que saber concatenar as ideias e trazer fundamentos”, pontua o professor Marcos.
“Para treinar, o candidato tem que escolher temas de acordo com os conteúdos dos editais que sejam de fácil e de difícil escrita porque ele precisa estar pronto para qualquer prova discursiva que vier”, completa Viviane.
Dê uma chance
O professor Marcos contou ao g1 que ouviu de muitos alunos que eles se arrependeram de não terem começado a se preparar para o CNU meses atrás. Por isso, a dica dele é estudar, independentemente do quanto o candidato tiver visto do conteúdo até agora.
“A única pessoa que a gente sabe que já reprovou é quem não tentar”, diz. “E, ainda que o estudo não seja suficiente para este concurso, ele não será perdido, já que estamos tendo um momento histórico em relação à publicação de editais.”
Veja mais dicas para estudar para concursos públicos:
Veja dicas de como fazer uma boa redação para concurso
Como estudar legislação para concurso?

Adicionar aos favoritos o Link permanente.